Casa de Renoir aberta para visitas

casa de Renoir (3)

Um dos pontos turísticos mais queridos na França por quem aprecia arte é a casa onde viveu Monet, na cidadezinha de Giverny, a pouco mais de uma hora de trem de Paris. Agora, o endereço ganhou um concorrente à altura: desde o último mês de junho, a casa de Renoir também está aberta para visitas.

Situada na região de Champagne, também a cerca de uma hora de trem da capital francesa, a casa onde viveu o impressionista Auguste Renoir – e que estava em posse de seus descendentes até 2013 – fica na pitoresca Essoyes.

casa de Renoir (4)

O governo da região de Champagne levou dois anos reformando o local onde Renoir viveu com sua família desde 1896 (até sua morte, em 1919) para aproveitar a quietude e a serenidade do lugar.

Arte essa, é claro, que está presente em todos os ambientes da casa – mesmo que em forma de reproduções: de cenas da vida camponesa do início do século XX a retratos de sua família e amigos, como “Déjeuner des Canotiers” e “Jeunes filles au piano”. Quem tiver a oportunidade de visitar o local até 24 de setembro, vai se deparar também com duas obras originais, “Jeune fille au miroir”, emprestada pelo Museu de Belas Artes de Rouen, e “Le Petit Pont”, emprestada pelo Museu de Belas Artes de Bordeaux.

casa de Renoir (5)

Os destaques da casa são três ambientes: a sala de exposição permanente, a sala de projeção e o ateliê do pintor. A primeira traz itens da infância do artista e de seus filhos e também a imagem de musas de Renoir, como Aline e Gabrielle Renard. A sala de projeção exibe um filme de 20 minutos com bastidores do processo criativo do artista.

casa de Renoir (6)

Por fim, o ateliê. É ali que se completa o passeio: sentado sobre uma cadeira semelhante à usada pelo artista, o visitante vai poder apreciar a paisagem que o inspirava da janela e entender porque as cores das obras de Renoir são tão comoventes. Segundo o site da casa, “o ateliê é um lugar para sonhar: é uma interpretação contemporânea do turbilhão criativo que transportava Renoir para longe, de acordo com a narrativa de seus parentes. Aqui, ele realizou várias obras de arte: paisagens, plantações de lavanda, cenas da vida cotidiana… Seu espírito ainda está aqui, acariciando a tela com seu pincel”.

casa de Renoir (1)

No mínimo, muito inspirador, não? O ingresso, que inclui a casa, os jardins e o ateliê, custa 9 euros. Para mais informações sobre a casa de Renoir, clique aqui.

casa de Renoir (2)

 


amsterda

:GPS off-line em Amsterdã

São poucos os aplicativos de localização que podem ser acessados off-line e isso pode se tornar um problema na primeira vez que a gente visita uma nova cidade. Pensando nisso, a companhia aérea KLM criou uma tag de malas inteligente batizada de KLM Care Tag para quem vai visitar Amsterdã. (mai(mais...)

Nikunotoriko Restaurant

:Não é só a comida que impressiona

No restaurante Nikunotoriko, especializado em carnes grelhadas, não é só a comida que impressiona. Obra do arquiteto japonês Ryoji Iedokoro, o restaurante, situado no übercool distrito de Roppongi, em Tóquio, passou um ano em obras até se transformar nessa impactante estrutura. (mais…)(mais...)

espada de sao jorge na sala

:Espada-de-São-Jorge na decoração

Há um certo tempo, falamos aqui n’As Meninas sobre a tendência de usar as suculentas na decoração, lembra? (Se não lembra, clique aqui). (mais…)(mais...)

lutetia

:Vem aí a reinauguração do Lutetia

Os últimos dois anos foram marcados pela reinauguração de grandes clássicos da hotelaria parisiense: o Hôtel de Crillon e o Ritz. Em 2018, é a vez do Lutetia reabrir suas portas. (mais…)(mais...)

delivery

:O delivery de pizza do futuro

Quando a gente pensa em carro do futuro, sempre imagina um automóvel de design futurista, que dirige sozinho e, quiçá, a nave dos Jetsons que voa para escapar do trânsito. (mais…)(mais...)

0A6346A4-26B3-4B34-829D-5098E6E6D6BB

:O restaurante da Gucci

A Gucci resolveu se juntar à Cavalli, à Armani, à Prada (que patrocina a tradicional Pasticceria Marchesi) e à Tiffany. (mais…)(mais...)