Flashback – ou por que o Brasil não muda

3 gerações

“Mãe, o Brasil tem que parar de só produzir bens primários!  Devemos produzir bens manufaturados, que têm muito mais valor!”, exclamou minha filha de 14 anos durante o jantar.  É verdade, filhota, e tem sido verdade pelo menos desde que eu tinha a sua idade, e ouvi a mesma coisa do meu professor de Geografia na escola. Desde então, ou desde sempre, a história é essa.

Mas como aprender a transformar os bens primários em manufaturados? Como desenvolver indústria e inovação no país?  Ora, minha gente, investindo de verdade em educação e ciência…  Sim, educação efetiva, valorizada, que vá muito além de estatísticas de alunos formados, mas analfabetos funcionais.  E ciência levada a sério, com investimentos consistentes, vontade política para desburocratizar a vida dos pesquisadores, e a promoção de interações entre a academia e a iniciativa privada, para que juntos transformemos os novos conhecimentos em produtos para a sociedade.

Vocês devem estar pensando: “a professora descobriu a pólvora”… Pois é, nada de novo, mas foi chocante o flashback ao ouvir o mesmo discurso da boca da minha filha, e me dar conta de que depois de uma geração muito pouco mudou. E não vai mudar tão cedo com as atuais vacas magras – mais uma vez a corda estourou na ciência, mais fraca porque dá pouco voto no curto prazo, que virou fração de Ministério, fundida (ou fodida) com o da Comunicação, e teve seu orçamento cortado pela metade…  Deu até na revista Nature esta semana…

Mas vamos lá, seguir fazendo a nossa parte e batalhando para que os outros façam a deles – quem sabe um dia eu ouça algo diferente de uma neta.


neuroCare_neuroConn_tDCS

:A ciência contra a corrupção

Pois é, escrever sobre o quê no grande tema da ciência que seja relevante para o momento terrivelmente histórico que estamos vivendo?  Que tal sobre a biologia da honestidade?!! (mais…)(mais...)

insonia

:Bem-disposta após uma noite de insônia: 5 dicas

Um dos grandes males dos nossos tempos, a insônia costuma deixar a gente destruída no dia seguinte – e os compromissos não se cancelam apenas porque a noite anterior foi mal aproveitada, certo? Por isso adoramos essa matéria da revista Madame, do jornal Le Figaro. (mais…)(mais...)

Cindy e filha

:Tal mãe, tal filha. A ciência explica por quê

Embora pareça (muito) a mesma pessoa, as modelos que ilustram os retratos acima são mãe e filha. Mais precisamente Cindy Crawford e Kaia Gerber. E o que os olhos veem – uma semelhança que impressiona – a ciência explica. (mais…)(mais...)

kasha-cuit

:Kasha, o supercereal da vez

Você sabe o que é o kasha? Trata-se de um preparo que lembra um mingau e é popular na Rússia, mas que está ganhando muita dieta do lado de cá do planeta por ser à base de grão de trigo sarraceno tostado e leite. (mais…)(mais...)

IMG_8640

:Cidade inventada

Amigos, se hoje usufruímos de muitos benefícios da ciência e da medicina, devemos ser muito agradecidos, pois houve um tempo em que as coisas não eram tão acessíveis. (mais…)(mais...)

3 gerações

:Flashback – ou por que o Brasil não muda

“Mãe, o Brasil tem que parar de só produzir bens primários!  Devemos produzir bens manufaturados, que têm muito mais valor!”, exclamou minha filha de 14 anos durante o jantar.  (mais…)(mais...)